quinta-feira, 24 de novembro de 2011

SP promove ‘arrastão’ contra a dengue nesta sexta-feira

Iniciativa quer alertar a população e evitar que a doença volte com força no verão; capital terá ação no Bom Retiro, às 10h15

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo promove nesta sexta-feira, 25 de novembro, um “Dia D” de combate à dengue. A ação faz parte da semana de atividades de prevenção e alerta promovida em todo o Estado, e que conta com a mobilização de 25 mil agentes em atividades especiais para orientar a população e remover criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Na capital, 50 agentes da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), órgão da Secretaria, realizarão ação a partir das 10h15 desta sexta no Bom Retiro, um dos bairros paulistanos com alta incidência de transmissão de dengue no município.

O objetivo da mobilização é alertar a população paulista e evitar que a dengue retorne com força no verão. Por todo o Estado foram programadas diversas atividades, com foco principal para a remoção dos chamados materiais inservíveis, como latas, frascos, garrafas, plásticos, entulhos e pneus velhos, que podem servir de "abrigo" para o mosquito da dengue.

Em todo o estado estão sendo desenvolvidas ações como panfletagens, pedágios, teatros, oficinas, palestras e outras atividades para prevenir a proliferação do mosquito transmissor. Os agentes da Sucen foram envolvidos em atividades de apoio aos municípios na vigilância e tratamento de pontos estratégicos, imóveis especiais e bloqueio de transmissão de dengue, nas diferentes regiões do Estado.

“Uma ação simultânea e concentrada nos municípios paulistas é fundamental para sensibilizar a população em torno desta importante questão de saúde pública. Na guerra contra a dengue, a prevenção por meio do controle do vetor ainda é o melhor caminho, uma vez que ainda não há vacina disponível contra a doença”, afirma Giovanni Guido Cerri, secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Ações contínuas

A Secretaria investe anualmente R$ 40 milhões para ajudar os municípios paulistas no combate à dengue.

Em outubro a pasta lançou o Plano Estadual de Intensificação das Ações de Vigilância e Controle da Dengue para o período 2011-2012, que trouxe novidades em relação às ações já executadas nos anos anteriores.

Um dos principais pontos do plano prevê o trabalho prioritário de equipes de Treinamento Express (capacitações rápidas, de 15 minutos, nos próprios serviços de saúde) em 283 municípios considerados prioritários por terem risco alto ou muito alto de dengue para o próximo verão, segundo mapeamento do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Estado.

O plano prevê, ainda, se necessário, a montagem de hospitais de campanha, para auxiliar os municípios com maior incidência de casos e, assim, desafogar hospitais e unidades de saúde.

No primeiro semestre a Secretaria também promoveu uma semana estadual de combate à dengue e encaminhou 1,8 milhões de torpedos com mensagens de alerta sobre a doença, em parceria com a operadora de celular Vivo.

Queda de casos

Balanço da Secretaria aponta que o número de casos de dengue de janeiro a novembro deste ano foi 53,2% inferior ao registrado no mesmo período de 2010.

De janeiro a novembro os municípios paulistas informaram à Secretaria, por intermédio do Sinan (Sistema de Informações de Agravos de Notificação), 88.046 casos autóctones (com transmissão dentro do estado). No mesmo período de 2010 houve 188.529 casos de dengue.

O município de Ribeirão Preto, no interior paulista, responde por 21,2% (ou uma em cada cinco) das infecções por dengue neste ano, com 18.672 casos notificados.

Outras 17 cidades registraram mais de mil casos: São Paulo (4.358), Bauru (4.438), Taubaté (4.297), Campinas (2.792), Araraquara (2.580), Limeira (2.354), Lorena (2.637), São José dos Campos (2.200), Rio Claro (1.777), Sorocaba (1.733), Mogi Mirim (1.392), Caraguatatuba (1.202), Sertãozinho (1.159), Sumaré (1.214) e Barretos (1.106), Guarulhos (1.011), Pindamonhangaba (1.045). As 18 cidades com maior número de casos representam 63,5% do total de ocorrências no Estado.

O ponto de encontro do arrastão desta sexta-feira na capital será na Rua Gabriela Sá Barbosa, Bom Retiro, nas proximidades da estação Tiradentes do Metrô.

Um comentário:

Ministério da Saúde disse...

Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude