sexta-feira, 10 de junho de 2011

Nota - medicamentos multipolissacaridose

A Secretaria de Estado da Saúde informa que os medicamentos Laronidase, Idursufase e Galsufase, usados no tratamento de pacientes portadores de multipolissacaridose, não fazem parte da lista de distribuição definida pelo Ministério da Saúde para distribuição na rede pública.

Por serem medicamentos importados (embora haja registro para sua produção no Brasil) a aquisição dos produtos depende de aprovações e autorizações expedidas pela Anvisa, órgão ligado ao Ministério da Saúde, além de desembaraço na alfândega.

A aquisição da Laronidase está na dependência de liberação de importação via Anvisa. O Idursufase, que se encontrava no aeroporto aguardando liberação da Anvisa e da Receita Federal, deve estar à disposição dos pacientes no início da próxima semana. Por fim, a Galsufase se encontra no processo de embarque para o Brasil, após liberação emitida pela Anvisa.

A expectativa é que ainda neste mês a distribuição desses medicamentos esteja regularizada, desde que não haja nenhum contratempo relativo à normatização federal.

4 comentários:

Profª Cristiana Passinato disse...

Mas o ministro da saúde Alexandre Padilha me remeteu um tweet dizendo que iria verificar a questão alfandegária da importação dos medicamentos, isso deve ser algum movimento para tudo que foi relatado, ou seja, já deve estar sendo importado e uma vez importado, acredito que tudo regularizado tb...
Assim esperamos, eles podem falecer, como já ocorreu no dia em que foi relatada a falta uma das portadoras.
Qtos mais irão por conta da burocracia e falta de vontade política em resolver tal questão?
Será que esse jogo de empurra-empurra poderia ser poupado e os doentes poderem ser medicados o mais rapidamente possível?
Grata, Cristiana Passinato

Eduardo Menga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Menga disse...

Gostaria de saber porque vocês compram o medicamento via distribuidor no Brasil? Porque o governo não compra diretamente dos EUA e evita com isso problemas alfandegários?
Se a resposta for, porque o medicamento não faz parte da lista do SUS, então nos ajudem a coloca-los na dita lista! O Ministro Alexandre Padilha, nos disse pessoalmente que iria resolver esse problema.

Expansão Laboratório de Tecnologia Terapêutica disse...

A vontade é poder. A Secretaria não nos convence com essa explicação. Continuamos acreditando que há sim uma grande e total falta de vontade.